Planejamento financeiro para saúde bucal

A maior parte da população brasileira não possui o hábito de investir no futuro. Esse fato se aplica também à saúde bucal, já que muitas pessoas não procuram regularmente um dentista, não realizam consultas odontológicas a cada 6 meses, como recomendado pelos profissionais da área de saúde e, assim, nem sempre se beneficiam de procedimentos preventivos para preservar as estruturas bucais, como os dentes e a gengiva, entre outras.

Mas, o valor gasto com odontologia deve ser visto como investimento, pois prevenir acaba saindo muito mais barato do que esperar até que algo grave aconteça para buscar o dentista. As consultas semestrais ao cirurgião dentista, representam prevenção até de doenças graves.

Veja algumas vantagens de incluir a saúde bucal no seu planejamento financeiro:

Economia – Sem acompanhamento preventivo você pode ser pego desprevenido por alguma emergência e isso acarretar em um gasto maior. Adquirindo um plano odontológico você garante acesso a muitos serviços. O BB Dental Essencial, por exemplo, custa R$ 45,60 por mês e tem várias coberturas.

Autoestima – Poder sorrir livremente em uma roda de amigos, participar de fotos sorrindo com a família e obter mais segurança em reuniões de trabalho e compromissos pessoais, pode ser considerado um privilégio. Garantir uma boa aparência dos seus dentes significa, além de saúde, mais alegria em todos os setores da sua vida.

 

Quando deve ser a primeira consulta ao dentista? A consulta com um dentista é uma parte rotineira e fundamental da vida de todos. O que muitos pais e mães de primeira viagem não sabem é que desde cedo seus filhos precisam cuidar da saúde bucal.

Os primeiros momentos da vida da criança vêm acompanhados de incertezas de diversos tipos, o que o choro representa, a hora certa de começar a alimentação sólida, usar ou não mamadeira. Tudo deve ser aconselhado pelos profissionais certos e não é diferente com o dentista.

O cuidado com a saúde bucal deve começar antes mesmo do nascimento, na gravidez. Com as consultas periódicas, a mãe previne problemas que possam afetar o bebê e ainda tem as primeiras dicas de como higienizar a boca da criança após a amamentação, por exemplo. Depois, a maioria dos dentistas recomenda que as consultas iniciem antes da alimentação sólida, após o nascimento dos primeiros dentes – em alguns casos raros os bebês já nascem com dentes, por isso a importância da consulta pré-natal.

Também é importante atenção aos cuidados desde os primeiros meses para que a criança crie bons hábitos desde cedo e não enfrente problemas ao envelhecer, como o surgimento de cáries. As idas ao odontopediatra também facilitam a compreensão da importância de escovar os dentes e passar o fio dental para os pequenos. A rotina fará com que se acostumem ao ambiente, procedimentos e profissional.

Após o primeiro contato o recomendado é que, assim como os adultos, as consultas sejam de seis em seis meses, podendo ser mais ou menos tempo de acordo com a recomendação do dentista. Também é preciso ficar atento a sinais, como o bebê chorando ao fazer a higiene bucal ou comer, sangramento na gengiva e escurecimento dos dentes, para marcar uma consulta o mais rápido possível.

Verifique também os profissionais odontopediatras que ficam perto de onde você mora, isso facilita a logística com a criança e também o atendimento rápido em caso de emergências.

Para facilitar esse cuidado, a BB Dental oferece um plano exclusivo para crianças de 0 a 7 anos, o Plano Dente de Leite. Confira e tome as melhores decisões para cuidar do sorriso da sua família.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!