O dente permanente está nascendo e o de leite não caiu, como proceder?

As lembranças dos primeiros dentes de leite que caem são capítulos inesquecíveis da infância. As “janelinhas” no sorriso são parte do crescimento e marcantes para toda a família. Porém, em alguns casos o dente permanente pode começar a nascer enquanto o dente de leite não caiu ainda. Isto pode resultar em problemas ortodônticos pela falta do espaçamento natural para desenvolvimento dos dentes.

Em alguns casos, o dente já está mole, mas a criança tem medo da dor e pode até começar a ter problemas para se alimentar. Por isso é tão importante a visita periódica ao dentista e que os pais fiquem atentos para sinais como mudanças na forma de alimentação, dor e inchaço na gengiva.

O BB Dental possui dois planos desenhados especialmente para as primeiras fases da vida, o Dente de Leite e Dental Júnior. Assim, fica muito mais fácil manter uma rotina de consultas regulares ao dentista e prevenir diversos problemas, além de manter a saúde bucal em dia.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

O que fazer se um dente cair ou quebrar?

Após o primeiro momento do susto com a queda ou a fratura de um dente, a primeira atitude deve ser procurar um dentista o mais rápido possível. Se você tem o BB Dental pode clicar aqui e buscar entre os mais de 31 mil profissionais para ver o mais próximo de você que atenda casos de emergência.

O dentista passará as orientações necessárias e muitas vezes a recomendação é deixar o dente em soro fisiológico, na própria boca ou em recipiente com leite até o atendimento para que possa ser usado pelo profissional na restauração. Porém, mesmo com esse primeiro cuidado é fundamental ir logo para o atendimento, assim o profissional terá mais opções para aa solução do caso e você o melhor resultado possível.

Em alguns casos pode ser necessário fazer uma prótese ou um implante, mas isso dependerá de como está a condição de saúde geral do paciente, a extensão da fratura, se a raiz foi atingida ou não, as condições do osso de suporte na região atingida, entre outros fatores.

Com um plano odontológico é muito mais fácil estar pronto para situações como esta, que podem ser evitadas com consultas preventivas ou resolver o problema logo em caso de acidentes. Clique aqui e conheça os planos disponíveis.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Qual a hora de procurar um ortodontista?

Mesmo quem consulta regularmente o seu dentista pode ter dúvidas na hora de tomar uma decisão, como a de colocar aparelho ortodôntico. Seja por motivos estéticos ou para melhorar a qualidade de vida, a escolha é bastante pessoal e pode influenciar muito no futuro.

Para crianças, geralmente o melhor é procurar o ortodontista o quanto antes se foram notados alguns sinais e a Associação Americana de Ortodontia recomenda que a consulta deve ser, no máximo, até os sete anos para uma avaliação. Mesmo que a criança não tenha dentes tortos visivelmente, outros problemas silenciosos podem estar presentes, como a mordida cruzada, arcada estreita ou até mesmo dormir com a boca predominantemente aberta.

Os adultos muitas vezes não tiveram a oportunidade de usar aparelho ortodôntico na infância e podem sentir medo ou vergonha de fazer o tratamento na vida adulta. Assim como os pequenos, existem alguns sinais importantes que devem ser levados em consideração, como dores no maxilar, dificuldade na mordida ou para fechar a boca e dentes tortos ou separados.

Porém, somente um profissional pode fazer a avaliação correta e indicar o melhor tratamento, que pode ser o uso de um aparelho fixo ou móvel, além da escolha por modelos mais agradáveis esteticamente.

A BB Dental oferece dois Planos que cobrem essa especialidade, o Dental Orto e o Dental VIP, confira clicando no nome dos planos e cuide do seu sorriso.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Benefícios do Gel de Papaína

O Gel da Papaína, enzima proteolítica retirada do látex do vegetal mamão papaia, tem sido cada vez mais testado pela sua ação cicatrizante e performance em processos odontológicos, como remoção de cárie. Uma de suas grandes vantagens é o custo-benefício, já que é um produto brasileiro.

“A papaína age quebrando as moléculas de colágeno parcialmente degradadas, uma vez que tem a propriedade de digerir células mortas. Quando isso ocorre, há formação de bolhas de oxigênio na superfície e uma turvação do gel, demonstrando que se pode iniciar a remoção do tecido cariado” explica a cirurgiã-dentista Sandra Kalil.

Outro fator muito importante citado pela Sandra é que a utilização do gel permite que o paciente não seja anestesiado, pois amolece a camada infectada, permitindo remover a área afetada preservando os tecidos sadios do dente e as paredes laterais da cavidade, o que evita a promoção de cortes acentuados e facilita o procedimento restaurador.

Hoje em dia ele é muito utilizado principalmente em pessoas com fobias, necessidades especiais e também em crianças. Mas, nunca se automedique. Ao sentir qualquer tipo de incômodo dentário, procure seu dentista porque ele indicará a melhor forma de tratamento para seu caso.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Fonte: Associação Brasileira de Odontologia (ABO)

Covid-19: é hora de contratar um seguro?

Com a pandemia de Coronavírus se espalhando no Brasil e a rede de saúde cada vez mais saturada, a preocupação quanto ao futuro já se tornou uma realidade. A doença, que afeta principalmente o sistema respiratório, já matou mais de 300 mil pessoas no mundo e por isso é importante o isolamento social para que o vírus não se propague ainda mais.

Diante desse cenário, diversas seguradoras têm se preocupado em garantir o bem-estar da população. Para isso, passaram a indenizar pacientes por mortes decorrentes da Covid-19 em seus seguros de vida. E com a BB Seguros não foi diferente.

A empresa moldou o seu Kit BB Seguros para o momento atual, que inclui os seguros residencial, de vida e plano odontológico e oferece uma cobertura completa. No caso do Coronavírus, o interessado recebe o suporte apenas se não estiver infectado na hora da contratação.

Quem já é correntista, basta procurar seu gerente BB para mais informações. Vale lembrar que o Kit está disponível para qualquer um queira adquiri-lo, seja participante ou não. O contato deve ser feito através das agências do Banco do Brasil.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Como identificar um problema no maxilar?

Oclusão dental nada mais é do que o modo que o seu dente encontra seu maxilar durante a mordida. Mas, se não encaixarem do modo correto, podem trazer algumas complicações, tanto nos dentes como na articulação temporomandibular, na gengiva e nos músculos que dão movimento ao maxilar.

Muitas pessoas não apresentam nenhum sintoma devido ao auto ajuste dos dentes à condição, mas podem levar a dores de cabeça, sensibilidade dentária à mudanças de temperatura, perda, quebra, achatamento ou desgaste de dentes. Momentos de estresse e tensão também podem causar dor.

As principais formas de tratamento são através de relaxamentos, dieta e exercícios, dispositivos de proteção dos dentes, equilíbrio dental, recolocação dos dentes ou via medicamentos. Em alguns casos, o uso de aparelho também pode ajudar a alinhar sua arcada dentária.

Lembre-se: não se autodiagnostique. Caso suspeite de oclusão dental ou tenha algum sintoma, fale com o seu dentista.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Fonte: Dental Health

Diabetes x saúde dental

Segundo o Ministério da Saúde, Diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo.

Mas, será que a doença pode influenciar na saúde bucal? A resposta é sim. O diabético tem a circulação sanguínea dificultada nos tecidos da boca e a produção de saliva sofre uma redução. Podem surgir problemas sérios, como gengivite, doença periodontal, mau hálito e xerostomia (boca seca)      .

As recomendações são que o paciente faça visitas regulares ao dentista (de seis em seis meses), além de informar que é diabético e quais as medicações utiliza. É importante ficar atento aos cuidados especiais para os dias de tratamento dentário:

  • Fazer glicemia capilar antes, durante (se durar mais de uma hora) e após o atendimento, caso faça uso de insulinas.
  • No caso da glicemia estar abaixo que 100 mg/dl antes de iniciar o tratamento, coma 15 gramas de carboidratos. Pode ser uma barra de cereal, um copo de suco de frutas ou meio pão francês;
  • Para tratamentos como limpeza de tártaro, cáries ou procedimentos em que não seja necessário “abrir” a gengiva, você pode e deve fazê-lo o quanto antes, pois isto irá ajudar no controle da sua glicemia.
  • Os procedimentos que exigirem cirurgia na gengiva devem ser acompanhados de monitorização glicêmica rigorosa e, se possível, devem ser adiados até o bom controle do diabetes.

Atenção: o seu apetite pode diminuir nestes dias por causa da dor, portanto o cuidado com hipoglicemias deve ser redobrado.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Fonte: Sociedade Brasileira de Diabetes

Açúcar x saúde dental

É muito comum se escutar na rua, no dentista ou em casa que o consumo de açúcar pode ser prejudicial aos dentes. Quando falamos em saúde dentária, a ingestão de doces pode vir a causar problemas como cárie, doenças gengivais, entre outros.

Mas, além do consumo moderado e com consciência, devemos analisar também o tipo e a consistência do alimento, pois eles são determinantes para avaliar por quanto tempo os dentes ficarão expostos a um pH mais baixo da saliva, o que pode levar ao surgimento da cárie.

Quando ingerimos algo com açúcar, ele é fermentado pelas bactérias da placa bacteriana, que produzem uma substância ácida que, por sua vez, desgasta o esmalte dentário. Quando isso ocorre com muita frequência, possibilita o aparecimento da cárie.

Para evitar situações como essa, é muito importante colocar um limite na quantidade de doces a serem ingeridos, além de acompanhamento com um dentista e uma higiene bucal adequada, utilizando cremes dentais com pelo menos 1 000 ppm (partes por milhão) de flúor.

No caso das crianças, é recomendado que não ofereça alimentos com muito açúcar até os dois anos, além de começar a escovação dentária assim que já tiver dentes. Mesmo após os dois anos, é importante acompanhamento com o pediatra sobre ingestão de doces.

Recomendações feitas pela Dra. Sofia Takeda Uemura é cirurgiã-dentista e presidente da Comissão de Ética do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP)

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Fonte: Abril Saúde

Descontos em Drogarias

Em abril, o BB Dental firmou uma parceria com as drogarias Pacheco e São Paulo para garantir descontos de até 75% aos seus beneficiários em medicamentos, itens de higiene bucal e perfumaria (maquiagem e higiene pessoal).

Para ter acesso ao benefício, o participante deverá apresentar a carteirinha física ou digital e, caso queira pesquisar valores antecipadamente e localização das lojas, basta acessar os sites das farmácias parceiras.

BB Dental ao seu lado nesse momento de união e solidariedade.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Higiene bucal durante a pandemia

Em meio à pandemia do novo Coronavírus, o alerta principal vai para a higiene das mãos e dos produtos manuseados. Mas, cuidar da saúde bucal também pode ser importante para evitar o contágio da doença, já que umas das principais recomendações inclui não tocar na boca.

Em primeiro lugar, antes de limpar a região, é essencial higienizar as mãos, pois elas serão essenciais para o uso do fio dental, higienizador da língua e escova de dente. É o que explica Vinícius Pedrazzi, da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp) da USP (Universidade de São Paulo).

Caso o paciente já tenha contraído o vírus, a falta de higiene bucal pode agravar o quadro, trazendo problemas pulmonares que podem ser evitados através da limpeza correta. O foco vai para os dentes molares, que ficam próximos da faringe, para evitar uma pneumonia por aspiração.

Outras dicas incluem a troca da escova de dente sempre que você estiver se recuperando de alguma infecção e a imersão em solução desinfetante dos produtos de higiene bucal após cada uso para evitar uma possível reinfecção.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Fonte: Jornal USP