Língua branca: o que pode ser?

Percebeu que a sua língua está esbranquiçada? Veja o que pode ser: essa placa branca é originada por fungos e excesso de bactérias na boca. Sujeiras e células mortas costumam ficar “presas” nas papilas causando essa coloração.

A língua branca é comum em pessoas que não fazem higiene bucal de forma adequada, mas também está presente em bebês, idoso e paciente com doenças autoimunes. Esse grupo possui sistema imunológico mais baixo o que favorece o surgimento da camada branca.

Outras doenças estão relacionadas: é o caso de Candidíase oral (popularmente conhecido como Sapinho), Líquen plano, Leucoplasia e Sífilis.

Geralmente a língua brinca não é sinal de doença grave, entretanto, mantenha uma boa escovação e beba água com frequência. Se notar que a camada está por muitos dias e ainda acompanhada de ardência, procure um médico.

Fonte: Site Tua Saúde

Como escolher o creme dental corretamente?

O creme dental é um importante aliado na higienização bucal, ele é quem ajuda a manter a camada protetora nos dentes evitando a proliferação de bactérias. Mas afinal, como escolher o produto certo?

Leia as informações no rótulo. Um bom creme dental deve oferecer de 1000 a 1500 ppm de fluoreto, quantidade suficiente para a prevenção de cáries.

A pasta para sensibilidade é utilizada para aliviar a dor quando se consome alimentos quentes ou frios, entretanto, deve ter o acompanhamento de um dentista; a pasta para clarear o dente pode ser usada para diminuir manchas oriundas do café, refrigerante ou cigarro; e o creme para doenças periodontais é comum para combater as bactérias.

Caso tenha outras dúvidas, não deixe de procurar um dentista, só ele pode indicar o produto adequado para a sua saúde bucal.

Fonte: Tua Saúde

Respirar pela boca enquanto pratica exercício físico prejudica a saúde bucal?

Praticar exercícios físicos é fundamental para uma boa qualidade de vida. Durante as atividades, você já prestou atenção na sua respiração? Ela é feita pelas narinas ou pela boca?

Respirar pela boca é prejudicial à saúde. Ela pode promover sensação constante de boca seca, faz alterações no posicionamento da língua e dos dentes, gera flacidez da musculatura facial e dificulta justamente a realização de exercícios físicos.

O líquido também é importante. Evite isotônicos e outras bebidas açucaradas. A água segue sendo a melhor opção e assim você preserva o esmalte do dente e possíveis surgimentos de cáries. Em esportes radicais, use protetores bucais para proteger boca e gengiva.

Fonte: Terra

Fio dental: funciona ou não funciona?

Existe uma antiga discussão sobre a eficaz do fio dental. Muitos pensam que não há eficiência em usá-lo, porém, o que acontece é que algumas pessoas utilizam o fio dental erroneamente.

Especialistas afirmam que o uso dele é importante para a saúde bucal. O fio dental pode auxiliar na limpeza contra placa bacteriana, bactérias mortas e restos de alimentos entre os dentes. Ou seja, ele atua onde a escova não consegue chegar.

Se você vai passar antes ou depois da escovação, a sequência não faz tanta diferença. O importante é não esquecer de passar pelo menos uma vez ao dia e tomar cuidado para não machucar a gengiva.

Sendo assim, fio dental funciona!

Fonte: Veja

Como escolher o enxaguante bucal?

O enxaguante bucal é um importante aliado da saúde. Seu uso corta o mau hálito, evita placa bacteriana, cáries e gengivite. Chegando à gôndola do supermercado você pode encontrar enxaguantes de todo o tipo, e nessa hora fica a dúvida: como escolher o ideal? Existem diversas opções à venda. Os mais comuns são:

  • Com álcool: o menos recomendado, pois sua substância desequilibra o pH bucal, agride a mucosa oral e afeta o esmalte do dente;
  • Sem álcool: possuem outras substâncias ao invés do álcool, portanto, é possível usá-lo com mais segurança. Eles não geram ardência e nem maltratam a boca;
  • Com flúor: os enxaguantes fluoretados são ótimos para pessoas com cárie e sensibilidade. Recomenda-se o uso apenas uma vez por dia para combater as bactérias;
  • Antisséptico: ele atua contra o mau hálito e elimina as bactérias que causam o odor desagradável. Os enxaguantes antissépticos são mais fortes, por isso você deve usar por apenas uma semana, seguindo as orientações do dentista.
    Antes de comprar, recomendamos consultar um dentista para que ele possa aconselhar o melhor produto, a dosagem certa e o período de uso.

Fonte: Tua Saúde