Como cuidar corretamente da prótese dentária

Se você utiliza prótese dentária deve saber muito bem dos cuidados a serem tomados. Além de ir ao dentista para fazer avaliações e análise da estrutura, a limpeza é outro ponto fundamental.

Para quem usa prótese removível, a limpeza é indicada após cada refeição para evitar placa bacteriana. Para fazer a higienização, lave a prótese com água corrente, sabão neutro e uma escova apropriada. Fora isso, utilize creme e fio dental. Antes de dormir, remova e coloque-a em um copo com água filtrada ou solução de limpeza. Para dentaduras, use água e elixir.

Para os modelos fixos, a escovação pode ser feita normalmente, mas fica o alerta quanto ao uso de fio dental, que, caso não seja feito com cuidado na hora de remover resíduos de comida, pode danificar o material e machucar a gengiva.

Mesmo com essas dicas, o recomendado é procurar instruções do dentista, pois só ele tem informações e indicações necessárias para a sua prótese.

Fonte: Tua Saúde

Como é o tratamento contra o câncer de boca?

O tratamento contra o câncer de boca varia conforme a situação do tumor. Tudo vai depender da localização, da gravidade, ou se houve espalhamento do mesmo. Para tal, o dentista ou clínico geral deve analisar a situação do paciente para instruir os próximos passos.

Existem três tipos de tratamento de câncer bucal. O dentista pode indicar o tratamento através de cirurgia, para a remoção do tumor; terapia alvo, que usa medicamentos; quimioterapia, para diminuir o tamanho do tumor antes da cirurgia; ou radioterapia, que é semelhante à quimioterapia, porém utiliza radiação.

Quanto mais cedo o tratamento, mais haverá chance de cura. Atenção aos sintomas: ínguas no pescoço, manchas no interior da boca, afta ou feridas que não cicatrizam. Além disso, o hábito de fumar, a frequência de sexo oral sem proteção e o histórico de familiares com a doença estão relacionados com o surgimento de câncer de boca.

Fique atento e consulte sempre um dentista!

Fonte: Site Tua Saúde

O que é tratamento de canal?

Quando se fala em tratamento de canal, ou endodontia, é normal que muitas pessoas fiquem apreensivas, mas não é necessário temer.

A endodontia nada mais é do que o tratamento na parte interna do dente. Para isso, é necessário abri-lo e remover o tecido pulpar. Os casos em que o dentista solicita o tratamento de canal consistem em: cárie profunda, dente quebrado ou quando ele sofre um trauma forte.

Muitas vezes o tratamento de canal não dói, entretanto pode causar alguns desconfortos. Por isso, o seu dentista pode passar alguns medicamentos. Por ser uma pequena cirurgia, uma sessão (um dia) pode ser o suficiente para arrumá-lo. Quando o paciente ignora a endodontia, outras implicações podem surgir: infecções e edema facial ocasionando, inclusive, dificuldades respiratórias.

Quando existe icomodos na polpa do dente, não há outra solução para a dor, é preciso realizar um tratamento de canal. Para outras dúvidas, consulte um dentista.

Fonte: Minha Vida

Tártaro: o que é e como prevenir

Tártaro ou cálculo dentário é uma mancha amarelada ou de tom escura no dente formado por resíduos alimentares, sais minerais e bactérias. Além da má escovação, ingerir café, chá, refrigerante e ter o hábito de fumar pode motivar o surgimento dela.

Quando não tratado corretamente, o tártaro pode promover a irritação do tecido gengival, ocasionando gengivite. Especialistas ainda alertam do risco de destruição do osso que sustenta os dentes.

Como prevenir a formação do tártaro?
Mantenha a higiene bucal, escovando os dentes três vezes ao dia, no mínimo. Consumir frutas e verduras evita a aparição do tártaro.

O processo para removê-lo deve ser feito por um dentista. O profissional fará uma “raspagem” eliminando todo o resíduo escuro entre o dente e a gengiva. Antes, pode ser solicitada uma radiografia para analisar as condições de saúde.

Fonte: Portal iG – Saúde Bucal

O que causa mau hálito no bebê?

Você sabia que mesmo sem ter os primeiros dentes, os bebês podem apresentar mau hálito? Má higiene bucal, boca seca, o uso de creme dental inadequado, consumir alimentos com forte odor e infecção respiratória e na garganta são as principais causas de mau hálito nas crianças.

Os bebês tendem a dormir de boca aberta, essa prática ocasiona secura, além disso, restos de alimentos podem grudar na região, motivando o surgimento de bactérias.

Em razão disso, não deixe de cuidar da saúde bucal do bebê, utilize creme dental neutro, evite utilizar com frequência alguns temperos na papinha, o mesmo vale para alho e cebola.

Enquanto não houver dentes, o indicado é usar um lenço ou gaze úmida para fazer a higienização duas vezes ao dia. Após nascerem os primeiros dentinhos, basta fazer a limpeza com uma escova macia.

Se mesmo seguindo todas as dicas e o mau cheiro persistir, busque ajuda de um pediatra.

Fonte: Tua Saúde