Que tipo de enxaguante bucal utilizar?

Muito além de deixar o hálito mais refrescante, o enxaguante bucal tem que ser encarado como medicamento e, assim, ter seu uso restrito à indicação de um profissional cirurgião dentista. Pode ter uma atuação mais preventiva e profilática no combate a controle de microorganismos ou contendo substâncias como flúor, que atua no fortalecimento dos dentes. Pode ter, também, atuação mais curativa no trato de processos inflamatórios gengivais

Existem vários tipos, mas algumas dicas simples podem servir para a maioria das pessoas, como:

– Usar enxaguante sem álcool;

– Não enxaguar a boca com água após o uso;

– Sempre tomar cuidado no gargarejo para não engolir o produto.

Mesmo podendo ser útil em nossa rotina de escovação, se recomendado pelo seu dentista, o enxaguante bucal deve ser usado apenas como um complemento, sempre após o uso do fio dental e escovação. A melhor maneira de descobrir qual tipo e frequência, reforçamos, você deve usar é agendar uma atendimento com o seu odontologista.

Adquirindo um plano odontológico você garante acesso a muitos serviços e pode consultar regularmente o seu dentista. O BB Dental Essencial, por exemplo, custa R$ 45,60 por mês e tem várias coberturas.

Com informações de Sorrisologia.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

Bruxismo, o que é isso?

Se você acorda e os músculos da sua mandíbula estão doloridos ou está com dor de cabeça, pode estar sofrendo de Bruxismo, que é o ato de ranger e/ou apertar os dentes, fazendo com que fiquem doloridos ou até mesmo “soltos” e desgastados.

Em casos mais graves sem acompanhamento profissional, o Bruxismo também pode levar a outros problemas como a síndrome da articulação têmporo-mandibular (ATM). Os sintomas podem variar entre:

– Dor na face;

– Dor no pescoço;

– Dores de cabeça;

– Desgaste dos dentes;

– Esmalte rachado.

Procure um profissional e previna-se contra as consequências deste problema. O Plano BB Dental Essencial, possui diversas coberturas que podem ajudar na prevenção de doenças e manutenção da saúde bucal.

O uso de uma placa para dormir, encontrar meios de relaxamento e o ajuste do encaixe da a mordida são alguns dos tratamentos que o odontologista pode indicar. O tratamento apropriado só poderá ser orientado com acompanhamento de um dentista, aproveite a rede credenciada Brasildental com mais de 31 mil profissionais, clique aqui e confira.

Com informações de Colgate.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

Saúde bucal é o melhor presente

Nesta época em que o Dia das Crianças é lembrado com tanto enfoque, é preciso prestar a atenção aos presentes que podem fazer a diferença no futuro dos pequenos.

A qualidade de vida na infância precisa de elementos como a alimentação saudável, acesso ao ensino e consultas regulares com o pediatra. Uma poupança para o futuro também pode trazer diversos benefícios, assim como investir na saúde bucal desde os primeiros anos de vida.

Com consultas regulares ao dentista as crianças aprendem hábitos como escovar os dentes e passar o fio dental, uma rotina que deve ser levada para o resto da vida. Além disso, o profissional dará orientações para os pais e poderá diagnosticar possíveis problemas antes que eles tornem mais graves. Um sorriso saudável começa a ser construído na infância.

Para garantir este cuidado desde os primeiros dentinhos você pode contratar o Plano Dente de Leite, exclusivo para crianças de 0 a 7 anos. E, para as crianças maiores o Dental Júnior. Assim, fica muito mais fácil manter uma rotina de consultas regulares ao dentista e a saúde bucal em dia.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

Saúde bucal durante a gravidez

O organismo da mulher sofre algumas alterações durante a gravidez, uma delas é a diminuição da produção de saliva, o que contribui para a gengivite. Outro fator que pode causar danos à saúde bucal é o refluxo em decorrência dos enjoos, pois o ácido gástrico causa a erosão do esmalte dentário, o que torna os dentes mais sensíveis e vulneráveis.

Por isso, se você planeja engravidar ou descobriu recentemente a gravidez, o melhor a se fazer é ir ao dentista e realizar todos os procedimentos básicos para investigar possíveis problemas bucais como forma de prevenção.

Durante a gestação, os dentes e gengivas precisam de atenção redobrada. Além de todos os cuidados básicos serem cumpridos rigorosamente na sua rotina, as visitas periódicas ao dentista são medidas primordiais que ajudam a reduzir os problemas dentários antes, durante e depois do nascimento do bebê.

Com o Plano Dental Essencial você já pode ter acesso a diversas coberturas para cuidar da sua saúde nesta fase tão importante da vida. E, para que o bebê já tenha um sorriso saudável desde os primeiros dentinhos você pode contratar o Plano Dente de Leite, exclusivo para crianças de 0 a 7 anos.

Com informações de odontoprevonline e sorrisologia.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

Saiba mais sobre a sensibilidade nos dentes

Muitas pessoas não podem nem pensar em consumir algo mais quente ou gelado sem já sentir a dor que isso pode causar. A sensibilidade nos dentes é bastante comum e pode surgir quando a parte mais macia e interna do dente, chamada dentina, fica exposta por causa da retração gengival ou pela à erosão do esmalte.

Apesar de não ser o problema mais grave relacionado a saúde bucal, é algo que causa desconforto e buscar orientação profissional é o primeiro passo para solucionar a causa e os sintomas.

O tratamento pode ser simples se diagnosticado logo no começo, como por exemplo, recuperar o esmalte dentário e tratar o que tenha causado a hipersensibilidade. Contudo, se o paciente não tiver uma rotina de visitas ao dentista, que podem ser facilitadas com um Plano Odontológico, o problema pode voltar e até se agravar – sendo necessárias intervenções cirúrgicas em casos de perda da estrutura dental e exposição da dentina.

A prevenção da sensibilidade pode ser simples se as consultas ao dentista estiverem em dia e o paciente prosseguir com as recomendações do profissional em sua rotina.

Com informações de saude.abril.com.br.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

O que é a gengivite?

A gengivite é uma inflamação no tecido gengival que deixa a região mais frágil e suscetível a sangramentos, principalmente durante o ato da escovação. A principal causa do problema é o acúmulo de placa bacteriana que fica retido na superfície dos dentes, principalmente em áreas de difícil acesso, que só podem ser alcançadas com ajuda do fio dental.

Embora pareça um problema simples dentre outros da região bucal e muitas pessoas sofram desse problema, se a gengivite não for tratada por um cirurgião dentista – esse tratamento é coberto pelo seu Plano Dental – ela pode evoluir para uma periodontite, que é um problema bucal mais grave, que pode levar à perda dos dentes e até mesmo ao avanço das bactérias para outros órgãos do corpo através da correntesanguínea.

A melhor maneira para evitar esses danos é consultar regularmente o dentista. O Plano BB Dental Essencial, por exemplo, possui diversas coberturas que podem ajudar na prevenção de vários problemas.

Com um Plano Dental é mais fácil ficar em dia com a saúde do seu sorriso.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

Porque café faz mal para os dentes

A maioria dos brasileiros não resiste a um bom cafezinho. Seja para começar bem o dia, após o almoço ou para acompanhar as horas extras de trabalho, de qualquer forma ele sempre está presente em nosso dia a dia.

Porém, o café é uma bebida ácida e isso pode ser um problema para os dentes. Bebidas mais ácidas desmineralizam a superfície do esmalte do dente, que assim torna-se mais propensa ao abrasionamento (desgaste) durante processos de escovação, ranger de dentes e no atrito natural entre os dentes.

Veja a comparação entre algumas bebidas: o pH do café fica entre o do chá e o da cerveja (ao redor de 5), diferente de suco de limão e refrigerante (pH 2,5), que são ainda mais ácidos.

Para cuidar da saúde bucal e evitar problemas com o consumo de bebidas, o ideal é consultar o dentista regularmente, que, em alguns casos, poderá indicar o clareamento dental. O Plano BB Dental Estética tem cobertura para este procedimento, além de outros benefícios fundamentais para a o seu sorriso. Clique aqui e confira.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

Quando deve ser a primeira consulta ao dentista?

A consulta com um dentista é uma parte rotineira e fundamental da vida de todos. O que muitos pais e mães de primeira viagem não sabem é que desde cedo seus filhos precisam cuidar da saúde bucal.

Os primeiros momentos da vida da criança vêm acompanhados de incertezas de diversos tipos, o que o choro representa, a hora certa de começar a alimentação sólida, usar ou não mamadeira… Tudo deve ser aconselhado pelos profissionais certos e não é diferente com o dentista.

O cuidado com a saúde bucal deve começar antes mesmo do nascimento, na gravidez. Com as consultas periódicas, a mãe previne problemas que possam afetar o bebê e ainda tem as primeiras dicas de como higienizar a boca da criança após a amamentação, por exemplo. Depois, a maioria dos dentistas recomenda que as consultas iniciem antes da alimentação sólida, após o nascimento dos primeiros dentes – em alguns casos raros os bebês já nascem com dentes, por isso a importância da consulta pré-natal.

Também é importante atenção aos cuidados desde os primeiros meses para que a criança crie bons hábitos desde cedo e não enfrente problemas ao envelhecer, como o surgimento de cáries. As idas ao odontopediatra também facilitam a compreensão da importância de escovar os dentes e passar o fio dental para os pequenos. A rotina fará com que se acostumem ao ambiente, procedimentos e profissional.

Após o primeiro contato o recomendado é que, assim como os adultos, as consultas sejam de seis em seis meses, podendo ser mais ou menos tempo de acordo com a recomendação do dentista. Também é preciso ficar atento a sinais, como o bebê chorando ao fazer a higiene bucal ou comer, sangramento na gengiva e escurecimento dos dentes, para marcar uma consulta o mais rápido possível.

Verifique também os profissionais odontopediatras que ficam perto de onde você mora, isso facilita a logística com a criança e também o atendimento rápido em caso de emergências.

Para facilitar esse cuidado, a BB Dental oferece um plano exclusivo para crianças de 0 a 7 anos, o Plano Dente de Leite. Confira e tome as melhores decisões para cuidar do sorriso da sua família.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

Planejamento financeiro para saúde bucal

A maior parte da população brasileira não possui o hábito de investir no futuro. Esse fato se aplica também à saúde bucal, já que muitas pessoas não procuram regularmente um dentista, não realizam consultas odontológicas a cada 6 meses, como recomendado pelos profissionais da área de saúde e, assim, nem sempre se beneficiam de procedimentos preventivos para preservar as estruturas bucais, como os dentes e a gengiva, entre outras.

Mas, o valor gasto com odontologia deve ser visto como investimento, pois prevenir acaba saindo muito mais barato do que esperar até que algo grave aconteça para buscar o dentista. As consultas semestrais ao cirurgião dentista, representam prevenção até de doenças graves.

Veja algumas vantagens de incluir a saúde bucal no seu planejamento financeiro:

Economia – Sem acompanhamento preventivo você pode ser pego desprevenido por alguma emergência e isso acarretar em um gasto maior. Adquirindo um plano odontológico você garante acesso a muitos serviços. O BB Dental Essencial, por exemplo, custa R$ 45,60 por mês e tem várias coberturas.

Autoestima – Poder sorrir livremente em uma roda de amigos, participar de fotos sorrindo com a família e obter mais segurança em reuniões de trabalho e compromissos pessoais, pode ser considerado um privilégio. Garantir uma boa aparência dos seus dentes significa, além de saúde, mais alegria em todos os setores da sua vida.

 

Quando deve ser a primeira consulta ao dentista? A consulta com um dentista é uma parte rotineira e fundamental da vida de todos. O que muitos pais e mães de primeira viagem não sabem é que desde cedo seus filhos precisam cuidar da saúde bucal.

Os primeiros momentos da vida da criança vêm acompanhados de incertezas de diversos tipos, o que o choro representa, a hora certa de começar a alimentação sólida, usar ou não mamadeira. Tudo deve ser aconselhado pelos profissionais certos e não é diferente com o dentista.

O cuidado com a saúde bucal deve começar antes mesmo do nascimento, na gravidez. Com as consultas periódicas, a mãe previne problemas que possam afetar o bebê e ainda tem as primeiras dicas de como higienizar a boca da criança após a amamentação, por exemplo. Depois, a maioria dos dentistas recomenda que as consultas iniciem antes da alimentação sólida, após o nascimento dos primeiros dentes – em alguns casos raros os bebês já nascem com dentes, por isso a importância da consulta pré-natal.

Também é importante atenção aos cuidados desde os primeiros meses para que a criança crie bons hábitos desde cedo e não enfrente problemas ao envelhecer, como o surgimento de cáries. As idas ao odontopediatra também facilitam a compreensão da importância de escovar os dentes e passar o fio dental para os pequenos. A rotina fará com que se acostumem ao ambiente, procedimentos e profissional.

Após o primeiro contato o recomendado é que, assim como os adultos, as consultas sejam de seis em seis meses, podendo ser mais ou menos tempo de acordo com a recomendação do dentista. Também é preciso ficar atento a sinais, como o bebê chorando ao fazer a higiene bucal ou comer, sangramento na gengiva e escurecimento dos dentes, para marcar uma consulta o mais rápido possível.

Verifique também os profissionais odontopediatras que ficam perto de onde você mora, isso facilita a logística com a criança e também o atendimento rápido em caso de emergências.

Para facilitar esse cuidado, a BB Dental oferece um plano exclusivo para crianças de 0 a 7 anos, o Plano Dente de Leite. Confira e tome as melhores decisões para cuidar do sorriso da sua família.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!

Escova elétrica para criança é uma boa ideia?

Existem algumas dúvidas sobre substituir ou não a escova convencional pela elétrica para as crianças. A verdade é que tanto uma como outra tem seus prós e contras, que devem ser considerados de acordo com cada necessidade específica e sempre com orientação de um profissional.

A criança, quando atinge a idade de fazer a sua higiene bucal sozinha, tende a não realizar os movimentos corretos ou, mesmo, manter a escovação pelo tempo de duração adequado em cada região da boca, o que pode resultar em problemas como cáries e gengivite. Os movimentos leves e precisos de uma escova elétrica podem realizar uma limpeza completa com mais facilidade.

A utilização da escova elétrica requer um tempo maior de escovação, por conta dos seus movimentos mais suaves. Por isso é necessário que faça um teste de uso para analisar a sua adaptação, além de uma avaliação profissional. Entre os benefícios da escova elétrica, o mais importante é a motivação, que contribui para que a criança passe a gostar cada vez mais do momento da escovação.

Em qualquer uma das escolhas é indispensável que os pais analisem os dentinhos dos pequenos após todas as limpezas, para garantir que eles tenham alcançado todos os espaços.

O BB Dental possui dois planos para as primeiras fases da vida, o Dente de Leite e Dental Júnior. Assim, fica muito mais fácil manter uma rotina de consultas regulares ao dentista e manter a saúde bucal em dia.

Os artigos publicados em nosso blog têm o intuito de mostrar a importância da saúde bucal. O conteúdo não substitui a orientação dos dentistas ou demais profissionais de saúde.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre Saúde Bucal? Cadastre-se aqui e aproveite!